9.04.2006

Cartas Eletrônicas

Essa é a carta resposta à uma carta virtual que recebi... ou li.. bem, casos da blogosfera. Como o correio anda meio difícil, utilizemos a tecnologia!

Querida Loroteira,

tanto trabalho e muito o que aprender, uma coisa que tenho aprendido, sempre há mais por vir e por fazer. Mesmo assim ainda não perdi aquela minha terrível característica de certa "irresponsabilidade". Você, mais do que ninguém, sabe como eu me entrego facilmente às minhas engambelações. Tudo pelo agora, por esse miléssimo de segundo presente.

Crescer ainda continua doloroso! A grande decepção está na possibilidade de fracassar, de se frustar, e principalmente, de não conseguir fazer tudo. Criança não tem essas coisas, não tem planos, apenas sonhos. Pura imaginação. Tornar realidade é difícil.

Mas às vezes a realidade ai de pará-quedas no nosso colo e a viagem para África, Índia, ou China Comunista tem se tornado cada vez mais possível. O mundo para sempre menor. A única coisa que eu não aguento ver diminuir é o tempo. Eu não entendo essa mania do tempo de querer correr tanto. Eu acho que ninguém mais no mundo fica uma tarde inteira vadiamente assistindo à sessão da tarde e comendo brigadeiro.

Isso ainda me incomoda um pouco. Eu queria ter tempo para poder acompanhar a vida de todos "os meus" de perto. Continuarei tentando.

Eu também acho que entre gatos e gente, eu fico com a gente. Mas também não precisamos dispensar os gatos, né. Afinal, o que é o mundo sem a diversidade. Aliás, a gente andou pagando uma língua por aí por causa dos nossos pré-julgamentos e pré-conceitos. Essa é uma nova meta. Abandonar essas bobagens.

Por vezes na vida nos aparecem anjos, fadas, elfos, duendes. Ainda não sei qual mágica te pertence, mas creio que são muitas! Um elfo, ultimamente, tem me mostrado um mundo de humildade e simplicidade muito grande. Lições de viver simples, liberto de amarras e barreiras de matéria e pré-determinações de qualquer coisa desse mundão de meu Deus. A gente é tão preso a histórias e "ways of life" que não dizem nada sobre o que devemos ser, e insistimos em ouví-los. Lutemos contra isso também.

Mas daí aparecem essas pessoas que não são gente, mas luz. Como você, que não vive, irradia. Isso é incrementar a vida alheia.

Consigo nos ver agora sentadas naquele sofá duro azul, quem sabe até nos dando o luxo de comer uma waffer de chocolate ou um requeijão de ervas. hehe

Ainda estou perdida sem tudo isso, sem você, e acho que agora estarei perdida por pelo menos o resto da minha vida.

It's a mistery, it's a mistery!!!

O problema é que eu te amo, minha amiga!
Não tenho dúvidas que com você, nessa vida, daremos certo.
Muitas terças insanas por vir, muitas crianças para salvar e aprender.

Ah, e por favor, me ajude no resgate do James!!! hehehe

4 Comments:

At 10:43 AM, Blogger lorota said...

Ai, amore...
Vai ser difícil por um bom tempo a sua falta, mas cada volta sua há de apagar o que essa sua ausência me causou.
Nós somos invencíveis, pode crer!
Por favor continue caindo no buraco negro que vos fala e deixa o James comigo.

 
At 5:09 PM, Anonymous Cris said...

Não teve como, chorei sem querer, mas foi bom...deu saudades das tardes com brigadeiros e sessão da tarde, os bolos feitos para aqueles que não mereciam mas mesmo assim nos acrescentarão algo. Senti falta das estradas infinitas que pegamos juntas, não só as de concreto mas as do mundo dos sonhos também. Realmente crescer é difícil e eu também tô sofrendo com isso. Queria poder ter todas vocês perto de mim...mas sei que posso sentir a energia de vocês a cada minuto novo, a cada boa lembrança e a cada dificuldade também.
Mas novas coisas nos esperam...uma nova infância também nos aguarda e espero que ela tenda a nos unir novamente.
Amo vocês e mais do que nunca sinto isso!
As luzes não se apagarão tão cedo e espero que elas reflitam nos nossos futuros caminhos desconhecidos.
Beijos nos olhos, um portal para a alma!!

 
At 8:43 AM, Blogger Pororoquinha said...

Também chorei! Amo vcs!

 
At 12:37 PM, Blogger lorota said...

ish, acabei lendo isso novamente num dia que estou chorosa pra burro...mas não tem mais lágriamas. Só uma saudade enorme que quero ir curando com os momentos fortes que trago guardados aqui comigo.

amo muito vocês

 

Postar um comentário

<< Home