4.11.2006

Doce Private

Fragmentos de Poesia

O céu é o teto riscado
Relevo de onda
Próximo, quase de se tocar

Sonhos filtrados
Linhas tortas
Que se movimentam em nossas íris

Um canto conhecido
Num olhar perdido
Memórias de momentos inexistentes
Ou imaginários
Entrelaçados em nossos abraços

1 Comments:

At 11:54 AM, Blogger lorota said...

viu como não dói?! Não pense, poemize!

 

Postar um comentário

<< Home